Uma ostra que não foi ferida
não produz pérolas
     



POSTs mais antigos:

Novembro de 2019
Outubro de 2019
Agosto de 2019
Junho de 2019
Abril de 2019
Março de 2019
Janeiro de 2019
Dezembro de 2018
Novembro de 2018
Outubro de 2018
Setembro de 2018
Agosto de 2018
Julho de 2018
Junho de 2018
Maio de 2018
Abril de 2018
Março de 2018
Fevereiro de 2018
Janeiro de 2018
Dezembro de 2017
Novembro de 2017
Outubro de 2017
Setembro de 2017
Agosto de 2017
Julho de 2017
Junho de 2017
Maio de 2017
Abril de 2017
Março de 2017
Fevereiro de 2017
Dezembro de 2016
Novembro de 2016
Outubro de 2016
Setembro de 2016
Agosto de 2016
Julho de 2016
Junho de 2016
Maio de 2016
Abril de 2016
Março de 2016
Fevereiro de 2016
Janeiro de 2016
Dezembro de 2015
Novembro de 2015
Outubro de 2015
Setembro de 2015
Agosto de 2015
Julho de 2015
Junho de 2015
Maio de 2015
Abril de 2015
Março de 2015
Fevereiro de 2015
Janeiro de 2015
Dezembro de 2014
Novembro de 2014
Outubro de 2014
Setembro de 2014
Agosto de 2014
Julho de 2014
Junho de 2014
Maio de 2014
Abril de 2014
Março de 2014
Fevereiro de 2014
Janeiro de 2014
Dezembro de 2013
Novembro de 2013
Outubro de 2013
Setembro de 2013
Agosto de 2013
Julho de 2013
Junho de 2013
Maio de 2013
Abril de 2013
Março de 2013
Fevereiro de 2013
Janeiro de 2013
Dezembro de 2012
Novembro de 2012
Outubro de 2012
Setembro de 2012
Agosto de 2012
Julho de 2012
Junho de 2012
Maio de 2012
Março de 2012
Janeiro de 2012
Dezembro de 2011
Novembro de 2011
Outubro de 2011
Setembro de 2011
Agosto de 2011
Junho de 2011
Maio de 2011
Fevereiro de 2011
Agosto de 2009
Julho de 2009
Junho de 2009
Maio de 2009
Abril de 2009
Fevereiro de 2009
Janeiro de 2009
Setembro de 2008
Julho de 2007
Junho de 2007
Maio de 2007
Abril de 2007
Março de 2007
Fevereiro de 2007
Janeiro de 2007
Dezembro de 2006
Novembro de 2006
Outubro de 2006
Setembro de 2006
Agosto de 2006
Julho de 2006



23 de Dezembro de 2014

Familia...
Familia não é somente do mesmo sangue.
São aqueles que dividimos tristezas, alegrias, angustias e esperança!!
Aqueles no qual brigamos mas depois fazemos as pazes e está tudo certo.
A Familia Beta não poderia ser diferente.
Fico muito feliz por fazer parte dessa equipe!!

Patricia Felinto, pelo Facebook





07 de Dezembro de 2014

FUTEBOL DE PORCO
Confesso que da tensão para o alívio, me emocionei e até deixei algumas lágrimas correrem. Um pouco por compartilhar a emoção de alguns jogadores, outro pouco, por mim. Detesto ter de admitir que o futebol é apaixonante.
Eu já tinha dito que o Palmeiras não cairia, principalmente quando da volta do Fernando Prass do departamento médico. Aliás, pra mim, é por culpa das recorrentes lesões dos principais atletas do elenco, que o Palmeiras se encontrou nessa situação. Azar.
Mas não venho aqui retificar minha condição de "mãe Diná", onde, quase sempre, acontece o que eu falo.
Venho aqui apenas pra dizer que o trabalho que se tem tentado fazer com o futebol do Palmeiras, teve hoje uma ajuda "divina". Enquanto a maioria pensa com o coração, o empresário Paulo Nobre tenta fazer uma faxina na mentalidade arcaica do palmeirense. Claro que o presidente teve lá seus deslizes, fruto da inexperiência como gestor esportivo. Mas, cá entre nós, o futebol é um ambiente tão complexo, que é o único lugar do mundo onde receber um salário de R$ 120 mil por mês é "dinheiro de pinga".
O que o Palmeiras tem tentado fazer estes últimos meses, é resolver sua situação financeira e tornar-se uma "empresa" séria e produtiva. Espero então que, em 2015, o Palmeiras consiga se transformar, como cada um de nós faríamos para arrumar a nossa vida.
Com a volta da Arena e mais um ano na elite do futebol, que todos nós acompanhemos a tentativa de recuperar uma instituição - não apenas um time de futebol.
Aproveito também, pra conceder o meu perdão público ao Valdívia, que visivelmente jogou no sacrifício. Eu, que sempre critiquei a volta do mago aos campos palestrinos - onde se gastou muito dinheiro por um jogador que passa muito tempo lesionado - tenho de tirar o chapéu. É preciso muito caráter para pôr em risco sua saúde para defender os interesses profissionais da bandeira que levanta. Mesmo sem condição física nenhuma, conseguiu ser o melhor jogador em campo, num time fraco.
O que faria cada um de vocês se passasse um ano inteiro sem casa e sem dinheiro?
Só isso. Dá-lhe PORCO!





01 de Dezembro de 2014

EMPREENDEDORISMO
Toda a vez que eu fico muito tempo ocioso, minha cabeça dá um nó com as possibilidades do tema empreendedorismo.
Tenho um milhão de idéias e, como não me falta iniciativa "handson", vou surpreendendo aos que me rodeiam.
Ultimamente tenho gasto bastante tempo em linhas de programação, com surpresas que vêm por aí.
Ao responder minha pergunta favorita "O que você fez hoje que te aproxima do teu sonho?" tenho usado o capslock: MUITA COISA!
Aproveitando esses dias ociosos pela segunda sessão de quimioterapia, ajustei alguns pontos de vista com o vídeo de Guto Ferreira: assista aqui
E li entusiasmado (recomendo) os dois livros da Bel Pesce: a menina do vale. Poderiam ter sido escritos por mim, tamanha similaridade de pensamentos.
Quem tem o espírito empreendedor vai se identificar... Lembrando que, na essência, empreender não é fundar uma empresa, mas sim, fazer a diferença em algo, ou para algo.
E você? Qual é o seu sonho de vida?

 




 
Marcelo Martins de Albuquerque - ©1997-2019 Todos os direitos Reservados