Tenho medos bobos
e coragens absurdas!
     



POSTs mais antigos:

Novembro de 2019
Outubro de 2019
Agosto de 2019
Junho de 2019
Abril de 2019
Março de 2019
Janeiro de 2019
Dezembro de 2018
Novembro de 2018
Outubro de 2018
Setembro de 2018
Agosto de 2018
Julho de 2018
Junho de 2018
Maio de 2018
Abril de 2018
Março de 2018
Fevereiro de 2018
Janeiro de 2018
Dezembro de 2017
Novembro de 2017
Outubro de 2017
Setembro de 2017
Agosto de 2017
Julho de 2017
Junho de 2017
Maio de 2017
Abril de 2017
Março de 2017
Fevereiro de 2017
Dezembro de 2016
Novembro de 2016
Outubro de 2016
Setembro de 2016
Agosto de 2016
Julho de 2016
Junho de 2016
Maio de 2016
Abril de 2016
Março de 2016
Fevereiro de 2016
Janeiro de 2016
Dezembro de 2015
Novembro de 2015
Outubro de 2015
Setembro de 2015
Agosto de 2015
Julho de 2015
Junho de 2015
Maio de 2015
Abril de 2015
Março de 2015
Fevereiro de 2015
Janeiro de 2015
Dezembro de 2014
Novembro de 2014
Outubro de 2014
Setembro de 2014
Agosto de 2014
Julho de 2014
Junho de 2014
Maio de 2014
Abril de 2014
Março de 2014
Fevereiro de 2014
Janeiro de 2014
Dezembro de 2013
Novembro de 2013
Outubro de 2013
Setembro de 2013
Agosto de 2013
Julho de 2013
Junho de 2013
Maio de 2013
Abril de 2013
Março de 2013
Fevereiro de 2013
Janeiro de 2013
Dezembro de 2012
Novembro de 2012
Outubro de 2012
Setembro de 2012
Agosto de 2012
Julho de 2012
Junho de 2012
Maio de 2012
Março de 2012
Janeiro de 2012
Dezembro de 2011
Novembro de 2011
Outubro de 2011
Setembro de 2011
Agosto de 2011
Junho de 2011
Maio de 2011
Fevereiro de 2011
Agosto de 2009
Julho de 2009
Junho de 2009
Maio de 2009
Abril de 2009
Fevereiro de 2009
Janeiro de 2009
Setembro de 2008
Julho de 2007
Junho de 2007
Maio de 2007
Abril de 2007
Março de 2007
Fevereiro de 2007
Janeiro de 2007
Dezembro de 2006
Novembro de 2006
Outubro de 2006
Setembro de 2006
Agosto de 2006
Julho de 2006



31 de Janeiro de 2016

FELIZ ANIVERSÁRIO!
Obrigado, obrigado e obrigado. 41 ANOS!

Sinto-me ainda tão jovem, mas não posso deixar de reconhecer a serenidade, maturidade e sabedoria acumuladas ao longo destes anos. Como eu tinha previsto, não foi preciso passar por este período conturbado para poder viver melhor. Para ser reconhecido. Para reconhecer. Para ajudar. Para ensinar. Para empreender. Porque tudo isto está em mim.

Pra mim, e por mim, tento ser um ser humano cada vez mais justo, cada vez mais exemplar. Aquele que se esforça para fazer o certo até quando ninguém está vendo. Até nos meus deslizes, faço o que me vai no coração.

Eu podia ter ficado lá parado, reclamando de ter sido abandonado pelo meu exército, pelo infortúnio de uma doença grave ou pela fraqueza do espírito alheio. Mas não. Estou aqui renovado, ainda mais benevolente, ainda mais prestativo e ainda mais solidário. Acreditando que posso ser a gasolina para a transformação.

Agradeço a chance de poder continuar em frente. De poder contribuir para o mundo ser um lugar mais legal.

Obrigado, obrigado, obrigado. Mais amor no mundo, por favor. SEMPRE!




25 de Janeiro de 2016

Ah... Eles voltaram!!

sentindo-se apaixonado.





23 de Janeiro de 2016

Blé




07 de Janeiro de 2016

Ah...




06 de Janeiro de 2016

Tão eu...

 




 
Marcelo Martins de Albuquerque - ©1997-2019 Todos os direitos Reservados